7 de set de 2010

arte abstrata - esdrúxula para o entendimento intelectual

A arte abstrata não representa a realidade. Ela é uma composição de formas e cores, não quer e nem pretende representar nenhuma existência ou conceitos habituais, formais do passado ou do presente, muito pelo contrário, ela pretende transcendê-los.

Mutações artísticas, assim como descobertas científicas, irradiam muitas mudanças que derivam para várias áreas e setores das atividades humanas. A cada época as artes refletem de forma poderosa os costumes da humanidade e na própria história da arte. Entre toda arte moderna, nenhuma foi e ainda não é tão poderosa quanto a arte abstrata.

Em essência a arte abstrata está contida “para mais ou para menos” em cada movimento artístico surgido na arte moderna até os nossos dias e parece que vai se estender pelas novas mídias e substratos tecnológicos também ao longo do século XXI.

O mundo nem sempre foi assim, como o encontramos hoje. Do fim de século IXX até primeira metade do século XX, guerra e pós-guerra impressionou muito e levou os homens ao reconhecimento franco e cruel do efêmero, do frágil e do mortal. A humanidade sofreu grandes transformações, passou por horrores e a vida humana parecia de pouca importância, por isso as pessoas "sobreviventes" tinham urgência de vida, de acontecimentos e contextos superiores, mais livres e mais espirituais. Decorrentes destas influências e urgências subjetivas aconteceram manifestações sociais e artísticas extremamente diferentes, esdrúxulas para o entendimento intelectual “comum” aceito na época, tanto nos conceitos e métodos, quanto nos resultados de suas criações.



define: arte abstrata. Ela inicia-se num processo de exaltação mental que separa parte de um ou de vários elementos de uma totalidade complexa (coisa, representação, fato), passa por um estado de alheamento do espírito; enleio, devaneio e se expressa do interior para o exterior numa linguagem subjetiva, espiritual, revelando-se “mais para o espírito e menos para a razão” numa nova escrita por entre cores, texturas, linhas e formas.

moacir p ponti

conceitos, preconceitos e idéias .vs. arte abstrata


Sempre de prontidão observamos a vida segundo um modelo comum de conceitos, preconceitos e idéias, estes padrões causam-nos estranheza quando nos deparamos com o que é diferente nas artes.

Isso acontece também com a arte abstrata. Queremos novidades. E novidades só são novidades se tiverem algo que supere todas as nossas expectativas e conhecimentos atuais.

Por isso mesmo as artes buscam o original em cada nova apresentação, elas não se renovam, elas se sobrepõem. Porque "exigimos"queremos mais, sempre mais e ao contrário da publicidade, a arte nos atende e realiza o que os anúncios "de produtos e serviços" de apelo imediato prometem, mas não cumprem.

expressionismo abstrato
Willem de Kooning
Pink Angels, 1945. Óleo e carvão sobre tela.
À primeira vista a arte abstrata pode parecer incompreensível e enigmática, pressionando-nos a entendê-la. Porém quando contemos o nosso julgamento imediato e apreciamos arte a partir de nossas experiências e capacidade cognitiva, damo-nos conta de que estamos tendo realmente uma nova experiência: a de ousar pensar diferente, de ver e de entender novas formas para um novo mundo que nasce a cada dia. 
Por que não?

2 de set de 2010

a arte abstrata é "o start" o início da arte moderna

De uma maneira geral a arte abstrata é o start da arte moderna que representa praticamente todos os estilos e movimentos surgidos no século XX até hoje. Surgidos de inquietações originadas pelas grandes guerras, explosão industrial e pelo crescimento desordenado das cidades urbanas. A arte abstrata compõe ou influencia praticamente tudo o que foi feito em termos de arte visual do inicio do século XX até os dias de hoje. Existiram vários movimentos, mas todos eles se inspiraram na liberdade de técnicas e recursos expressivos da arte abstrata.

arte abstrata se mostra presente no cubismo
cubismo - o início da arte abstrata


A percepção que hoje temos da arte abstrata remonta a 1910, quando Pablo Picasso e Georges Braque inventaram o cubismo que antecede a arte abstrata pura das improvisações e composições de Vassily Kandinsky arte abstrata com força emotiva que decompunha as formas para poder expressa-las em seus aspectos espirituais, e quase na metade do século surge a abstração geométrica bem representada por Piet Mondrian, em suas telas pintadas com linhas e cores que se relacionavam suscitando o sensual e o intelectual da vida interior.

neoplasticismo - arte abstrata geométrica
Influenciado pelo abstracionismo surgem também os movimentos do construtivismo e do suprematismo.

arte abstrata no construtivismo
arte abstrata - construtivismo

Enquanto o cubismo e os estilos que o precederam, como o pós-impressionismo, serviram, embora que de forma parcial como base com os seus padrões nativos de arte que já continham alguns elementos das artes abstratas ( por exemplo, o período negro de Picasso). No cubismo, pela primeira vez na história da arte e como resultado de um desenvolvimento artístico e filosófico deliberado, os artistas começaram a pintar arte abstrata. Um pouco antes, lá pela metade do século 19 os filósofos tinham começado a duvidar do surgimento de um impulso criativo novo que pudesse acrescentar e dar continuidade a arte clássica, prisioneira da técnica e  dependente da natureza como o seu modelo representativo. Época essa que a arte da pintura havia chegado a um beco sem saída em termos de carência de inspiração e de idéias inovadoras. Os impressionistas foram uma aragem fresca nas artes, entretanto as primeiras pinturas impressionistas não conseguiam cativar “realizar ou satisfazer” artistas como Van Gogh, Gauguin e Picasso, que em última instância, percebendo a superficialidade e limitação da arte impressionista procurou meio de expressão mais poderoso.


os primeiros sinais da arte abstrata surgem no movimento pós-impressionista
elementos da arte abstrata já existiam na arte pós-impressionista
Os pós-impressionistas, como Van Gogh e Gauguin, queriam meios artísticos que pudessem expressar o seu mundo interior. Gauguin, por sua vez deixa de usar a natureza como modelo e passa a pintar a partir de sua imaginação.

Em sua obra, Georges Braque já dispunha da arte abstrata na técnica de facetar
Georges Braque,  mulher sentada e um cavalete, 1936


Georges Braque foi um dos pioneiros da técnica de lapidação “facetar” de uma imagem, a fim de capturar, mais do que a aparência superficial a essência de um objeto, o que levaria ao cubismo. Apesar de não insistir na reprodução do fundamento da técnica da facetação figurativa de Braque, a maneira de Picasso de facetar a forma se tornaria um meio estilístico que quase alcançaria a abstração pura, um processo que seria adotado por Mondrian e outro artistas russos de arte abstrata. A partir deste ponto, o mundo da arte abstrata foi dividido em dois estilos principais: a abstração geométrica e o automatismo. A abstração geométrica, refere-se a um estilo que consiste na representação de objetos geométricos: quadrados, retângulos, triângulos, discos e linhas que se estendem em todas as direções.

exemplos de arte abstrata - geométrica
Piet Mondrian como o movimento do neo-plasticismo foi o principal exemplo da abstração geométrica seu estilo consistiu na pintura de retângulos nas três cores primárias: vermelho, amarelo e azul.

arte abstrata geométrica - piet mondrian


Enquanto a arte abstrata geométrica enfatiza o intelectual, o lado da arte conceitual, com sua pintura no estilo automatismo realça a paixão e espontaneidade. Na arte moderna (ou arte abstrata) surge também o estilo "Pictórico" que se refere a uma técnica aparentemente inacabada de pintura, onde as pinceladas se apresentam claramente visíveis e servem como um meio de expressão.

detalhe de estilo pictórico 


 O Automatismo refere-se ao aspecto “psíquico” intuitivo e espontâneo da pintura, como se a tinta fosse aplicada sem a participação do ato de pensar. Durante a década de 1940 e após a Segunda Guerra Mundial, o automatismo pictórico tornou-se abordagem dominante para a arte abstrata em forma de expressionismo abstrato e da arte informal. Nesta mesma época e inspirada pelos conceitos do “Automatismo” surge nos USA a “Action Painting” ou pintura de ação. Esta técnica também distanciava-se da arte figurativa, sendo o seu objetivo o próprio ato da pintura em si.
Pintores americanos como Jackson Pollock, trouxeram uma nova proposta para a arte abstrata, começaram a empregar cores de maneira direta, não usual e completamente fora do convencional. Emulsões e tintas para uso em pintura de objetos industriais eram derramadas, gotejadas e espalhadas sobre a tela sem o uso de acessórios e instrumentos habituais de pintura. Suas telas tinham grande dimensão e aos olhos estas pinturas eram vibrantes e aparentavam uma grande explosão em movimento.

jackson pollock - propõe uma nova forma de expressão para a arte abstrata

O termo “Action Painting” foi utilizado em 1952, pelo critico de arte norte-americano, Harold Rosenberg. As obras eram produzidas com grande velocidade, simbolizando a urgência da comunicação. Enquanto os resultados obtidos eram criados pela espontaneidade dos gestos, foi quando surgiu o termo “Gestural Painting” ou pintura gestual para descrevê-los.

31 de ago de 2010

objetivo deste blog

Tratar de assuntos ligados a arte moderna, focando principalmente o movimento abstrato, seus artistas percursores, artistas sucessores, suas obras, biografias, pensamentos, estilos e filosofias.
Este blog pretende ser especial para pessoas que admiram ou que querem saber mais sobre aspectos subjetivos, místicos e misteriosos das artes.
Vou procurar incluir conteúdo para responder questões para uma melhor compreensão da arte abstrata.
– O que é arte abstrata?
– Porque um borrão de tinta é considerado como arte?
– O que querem dizer com este tipo de obra?

Estas e outras perguntas, serão respondidas nos próximos post's deste blog.